sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

3º ENCONTRO DE MULHERES – ARQUIDIOCESE DE MARIANA
03 E 04 DE MARÇO – URUCÂNIA – REGIÃO PASTORAL MARIANA LESTE

EMPODERAMENTO FEMININO, POR IGUALDADE DE OPORTUNIDADES.

O DIA 8 DE MARÇO é dedicado à comemoração do DIA INTERNACIONAL DA MULHER. Esta data foi escolhida por simbolizar alguns movimentos fortes e corajosos de reivindicações políticas, civis e trabalhistas diante da realidade de perseguição, exploração e opressão sofrida pela mulher, nos diversos cantos do mundo, ao longo da história.

Atualmente, este dia simboliza a dura luta em busca da igualdade de gênero, impedindo que as diferenças biológicas sirvam de pretextos para colocar a mulher em situação de inferioridade. Mas o DIA DA MULHER é também para celebrar lutas e conquistas, sobretudo em ordem aos direitos humanos, sociais e culturais. Uma história bonita, de outro mundo possível, vai sendo construída, apesar dos muitos desafios.

A nossa Arquidiocese de Mariana, confiante e agradecida pelo protagonismo das mulheres faz realizar, pela terceira vez, um grande encontro, com mais de 200 mulheres do campo e da cidade, em Urucânia nos dias 03 e 04 de março de 2017, para partilhar suas muitas lutas, conquistas e desafios.

De muitos modos, a mulher assume ações concretas e atitudes firmes na defesa da dignidade daqueles que estão à sua volta, apesar dos poucos espaços de participação na vida política do país e nos setores de poder da sociedade, ou mesmo pelo silêncio imposto por vários tipos de violência do machismo que rouba a sua dignidade. Por isso, o tema deste ano é Empoderamento Feminino, por igualdade de oportunidades.

Convocamos todas as mulheres para que se fortaleçam na luta e na alegria de Ser Mulher com a ousadia e coragem a serviço da vida e da esperança. Faça a inscrição até o dia 20 de fevereiro na sua Paróquia, no Escritório Regional de Pastoral ou pelo email: spolitica@yahoo.com.br

A gente se encontra em breve. Grande abraço!

Comissão de Organização do 3º Encontro de Mulheres

Obs.: Levar caneca e muita disposição...

Fraterno abraço!
Maria José

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Encaminho aqui link com síntese do documento Previdência: reformar para excluir?, organizado pelo DIEESE, pela Anfip e a Plataforma Política Social. A versão completa dever estar no ar nos próximos dias.
 
__._,_.___

Enviado por: Frederico Santana Rick <fredsantanarick@gmail.com>
VOCÊ QUE BATEU PANELA... poeta aos midiotas coxinhas

Vejam esses versos do Poeta Varneci Nascimento, que tão bem traduzem o dilema em que se meteram os coxinhas. 

VOCÊ QUE BATEU PANELA...

Você que bateu panela
Contrário a corrupção
Exigiu outro governo
Para ser a salvação.
Sua panela calou-se
Com o seu governo ladrão?

Você que bateu panela
Julgando-se o mais nobre
Paladino da moral
Venha aqui e se desdobre
Para explicar seu governo
Que só quer ferrar o pobre.

Você que bateu panela
Faça agora o seu registro
Dessa canalhocracia
Colada em cada ministro.
Tem coragem de aplaudir
Este governo sinistro?

Você que bateu panela
Pergunto: Não se envergonha
Pelos cortes na saúde;
Nos estudos de quem sonha
Cortar no lado mais fraco
Terá coisa mais medonha?

Você que bateu panela
Sendo misógino, racista.
Pediu a volta burguesa
Com um projeto elitista
Não tem nada a nos falar
Do seu governo golpista?

Você que bateu panela
Apontando tanta falha
Vestiu-se de amarelo
Impôs a podre medalha.
Vai engolir o fascismo
Do seu governo canalha?

Você que bateu panela,
Em prol de nova postura.
Não sente nada em perder
Em previdência e cultura
Suportará as mudanças
De um governo sem lisura?

Você que bateu panela,
Achando-se tão honrado.
Mas viu o descaramento,
Instalar-se em nosso Estado?
Vai continuar ridículo
Permanecendo calado?

Você que bateu panela
Engajado e taxativo,
Agora sobrando escândalo
Para ser mais incisivo
Passa imitar a justiça
Feito aquele seletivo?

Você que bateu panela
Xingando com aspereza
Quem estava no poder
Revelou tanta braveza,
Cadê seu patriotismo
Diante da safadeza?

Você que bateu panela
Categórico, contumaz,
E fez chegar ao poder
O grupo de Barrabás.
Com o seu silêncio apoia
O que este governo faz?

Você que bateu panela
Dizendo-se contra esquema
Mas botou uma quadrilha
Digna de um par de algema
Não vai mover uma palha
Diante deste problema?

Você que bateu panela
Em prol do nosso país,
Realmente está gostando
Do rumo e da diretriz
Dos seus direitos roubados
Pelo governo infeliz?

Você que bateu panela
Seja sincero e reflita
Se deseja este destino
À nossa nação bonita.
Se defender isso mesmo
Sua panela é maldita.

Varneci Nascimento – SP 11/12/16

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

1º Seminário Provincial sobre Igreja, Mineração e Laicato

15978826_1067213873407175_149956169_n

Tendo em vista a nova ameaça que aflige o Norte e Noroeste de Minas, a Província  Eclesiástica de Montes Claros, composta pela arquidiocese de Montes Claros e pelas dioceses de Paracatu, Januária e Janaúba, em parceria com o MAM (Movimentos dos Atingidos pela Mineração), as Comunidades Tradicionais, Geraizeiras, Ribeirinhas, as CEBs (Comunidades Eclesiais de Base), a Comissão Pastoral da Terra e as Pastorais Sociais, promovem no dias 18 e 19 de fevereiro o 1º Seminário Provincial sobre Igreja, Mineração e Laicato. 

Os empreendimentos de mineração que estão sendo implantados na região sem nenhum plano ambiental de recuperação das áreas degradadas, sem estudos claros sobre como os empreendimentos podem afetar as águas e o abastecimento das populações do campo e da cidade, bem como os impactos sociais. Em uma região que historicamente sofre com problemas hídricos de escassez e racionalização, não é viável a implantação de minerodutos que utilizam volumes exorbitantes de água. O contexto de implantação desses empreendimentos na região é extremamente nebuloso, informações básicas sobre o processo são omitidos ou negados à população.

O 1º Seminário Provincial sobre Igreja, Mineração e Laicato tem por objetivos, articular e potencializar as lutas locais, na Província Eclesiástica de Montes Claros, frente ao avanço da mineração; aprofundar no entendimento da forma de implementação dos projetos, sua relação com o Estado, governos estadual e municipal; debater os problemas sociais, políticos e ambientais comuns na Província Eclesiástica; proporcionar espaço para troca de experiências entre as regiões Norte e Noroeste que já vivem esses problemas relacionados à mineração, e refletir sobre a atuação a sociedade frente a esses novos problemas sociais.

Serviço:
1º Seminário Provincial sobre Igreja, Mineração e Laicato
Data: 18 e 19 de fevereiro de
Local: Casa de Pastoral (Rua Natal, s/nº, Santo Antônio, Montes Claros/MG).
Inscrições: Secretariado de Pastoral da Arquidiocese de Montes Claros pelo  e-mail coarpa2008@hotmail.com ou pelo telefone (38) 3222-9434.

Programação
18 de fevereiro – Sábado
7h – Chegada/credenciamento
7h30 – Café
8h – Mística de abertura (M. Claros)
8h30 – Composição da Mesa/Acolhida e Objetivos do Seminário - Dom José Alberto Moura – Arcebispo de Montes Claros
9h – Ver a Realidade da Mineração na Província Eclesiástica
Assessoria: Alexandre (CPT) e Márcio (Diocese de Paracatu)
10h30 – Intervalo
11h – Depoimento dos atingidos
12h30 – Almoço
13h30 – Retorno
14h – Impactos na Vida Humana e o olhar Jurídico (Teca -  Arquidiocese de Belo Horizonte)
15h30 – Intervalo
16h – Trabalho em grupo (Biomas)
17h – Plenário
18h – Mística de encerramento do dia (Diocese de Janaúba)
20h – Confraternização – Noite Cultural

19 de fevereiro  - Domingo
7h – Celebração Eucarística
8h -  Café
8h30 – Olhar Teológico (Frei Pedro, OFM)
10h – Intervalo – café
10h30 – Encaminhamentos práticos – Grupos de Trabalho por (Arqui)diocese
11h15 – Plenário
11h45 – Avaliação e oração final
12h – Almoço - Encerramento

Outras informações: (38) 3222-9434
www.arquimoc.com





--
Waldeci Campos de Souza
Secretaria de Finanças
CPT-MG Comissão Pastoral da Terra Minas Gerais
Rua Cassiterita, 59 - Santa Inês
Belo Horizonte/MG - CEP: 31080-150
Tel.: (31) 3481-5420
www.cptmg.org.br
www.facebook.com/CPT-MG
cptminas.blogspot.com
Emails: mailto:faleconosco@cptmg.org.br
mailto:cptminas.adm@gmail.com/ mailto:cptminas@bol.com.br

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Parabéns à nossa amada Arquidiocese De Belo Horizonte, por seus 96 anos de serviços ao Evangelho da Vida. Que esse 11/02 se eternize para a glória de Deus e bem da criação e da humanidade.

Saiba mais dessa bela caminhada em www.arquidiocesebh.org.br

Papa Francisco incentiva o enfrentamento ao tráfico de pessoas


Na audiência geral de quarta-feira, dia 8 de fevereiro, o Papa Francisco encorajou as pessoas que, de algum modo, ajudam os menores escravizados e abusados a se libertarem desta opressão. “Auspicio aos que têm responsabilidade de governo que combatam com decisão esta chaga, dando voz aos nossos irmãos mais pequeninos, humilhados em sua dignidade. É preciso fazer todo esforço para debelar este crime vergonhoso e intolerável”, disse. 

Lembrando de Santa Bakhita, africana que foi traficada para ser escrava, o Papa ressaltou que, mesmo explorada e humilhada, não perdeu a esperança e levou adiante a fé e acabou por chegar como migrante na Europa, onde sentiu o chamado do Senhor e se tornou freira. “Rezemos por todos os migrantes, refugiados, explorados que sofrem tanto, tanto”, convidou o Papa.

Em sua fala, o Papa também pediu uma oração especial pelos rohingya, grupo étnico expulso de Mianmar. “Vão de um lugar a outro porque ninguém os quer. Não são cristãos, mas são nossos irmãos e há anos sofrem, torturados, assassinados, simplesmente por levarem avante sua tradição e a fé muçulmana. Rezemos por eles”, rogou o Papa Francisco recitando um Pai-Nosso com os fiéis.

Dia Mundial de oração e reflexão contra o tráfico de pessoas

Celebrado no dia 8 de fevereiro, o Dia Mundial de oração e reflexão contra o tráfico de pessoas, é promovido desde 2015 pela União Internacional dos Superiores Gerais (UISG/USG). Neste ano, o convite foi para que fossem lembrados meninas, meninos e adolescentes vítimas do tráfico. “São Crianças! Não escravos!” foi o slogan escolhido para a ocasião. A coordenação foi assumida pela rede mundial da vida consagrada Talitha Kum, que luta contra o tráfico e reúne organizações parceiras para a promoção da jornada. São oferecidos materiais para vigílias e iniciativas de divulgação da temática.

De acordo com as últimas estatísticas oficiais da Organização das Nações Unidas, um terço das vítimas do tráfico são crianças. O número de pessoas traficadas que são menores de 18 anos, está constantemente aumentando-se no mundo inteiro. Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), existem no mundo 168 milhões de crianças que trabalham, destas, 85 milhões são empregadas em trabalhos perigosos, como fábricas de vestuário, de fósforos e cigarros laminados à mão. A agricultura é o setor onde mais se encontra trabalho infantil, revelam os dados, cerca de 98 milhões de menores.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unifef) aponta para o número de uma em cada dez meninas com menos de 20 anos que já foram submetidas em algum momento de suas vidas a ter relações sexuais forçadas ou outros atos sexuais contra a sua vontade. O organismo da ONU revela que existem 2 milhões de crianças sujeitas à prostituição e que todos os anos, milhões de crianças em todo o mundo são igualmente exploradas sexualmente, na prostituição ou na pornografia, a maioria enganadas e obrigadas pela força à esta situação, com falsas promessas e pouco conhecimento dos riscos.